Hey apague a luz ...
1 week ago | 62,149 notes
1 week ago | 12,211 notes
Eu não me importaria de morar um quartinho pequeno com você, não me importaria de viajar durante horas com você, não me importaria de ficar apenas deitada com você durante muito tempo, não me importaria dividir uma cama de solteiro com você. Não importa o que aconteça, desde que eu esteja com você, pra mim tá tudo bem.

~ Laís Campos (via soutu-a)

1 month ago | 3,322 notes
1 month ago | 9,469 notes
É claro que ninguém nunca vai ser como a gente espera. É claro que precisamos fechar um olho, fingir que não ouvimos determinadas coisas, deixar passar batido outras tantas. Se formos levar tudo ao pé da letra fica muito difícil manter uma amizade. Mas não dá para pisar em ovos o tempo inteiro, não dá pra encenar um papel a todo instante. Precisamos ser nós mesmos. Preciso manter minha naturalidade, não posso viver dando desculpas para sua falta de jeito ou para o meu excesso de sentimentalismo. Sim, eu sei que fico filosofando sobre as coisas e procuro pelo em ovo. Mas ultimamente ando mais simples, mais consciente. O que tiver que ser vai permanecer. É claro que todos os relacionamentos exigem esforço, precisam de um empurrão para funcionar. Mas não posso ser a única a fazer esforço. Dois têm mais força que um. Lembra disso.

~ Clarissa Corrêa. (via subtraido)

1 month ago | 18,258 notes
Que tenha paixão, desejo. Que tenha abraço e beijo, e seja a melhor sensação. Que preencha a vida vazia, mande embora a agonia e que traga paz pro coração.

~ Jorge e Mateus. (via nobroke)

1 month ago | 10,862 notes
2 months ago | 1,321 notes
Dizem que tudo na vida tem dois lados. Um bom e outro ruim. Depende nos olhos de quem está a pimenta. Mas se tem algo realmente ambiguo para uma única alma é um troço chamado saudade. Com ou sem primenta nos olhos. O dito popular é quem melhor traduz a dualidade de uma saudade quando diz que esta é a maior prova de que o amor valeu a pena. Então sentir a falta é bom. E ruim. Em todos os pontos de vista. Vai entender… Saudade é amar um passado que nos machuca no presente. É uma felicidade retardada. É deitar na rede e ficar lembrando das ardentes reconciliações depois de brigas homéricas por motivos desimportantes. Sente-se falta de detalhes, como uma toalha no chão, dias chuvosos, da cor dos olhos. A saudade só não mata porque tem o prazer da tortura. Saudade é o amor que não foi embora ainda, embora o amado já o tenha feito. Ter saudade é imaginar onde deve estar agora, se ainda gosta de vinho bordeaux, se chorou com a derrota do Grêmio no campeonato nacional, se tem tratado aquela amigdalite. E quando a saudade não cabe mais no peito, se materializa e transborda pelos olhos. Sentir saudade é ter a ausência sempre do seu lado. É mudar radicalmente a rotina, comer mais salada e menos sorvete, frequentar lugares esquisitos, ter dias mais compridos, ter tempo para os amigos, para o vizinho e para a iguana do vizinho. A saudade é a inconfortável expectativa de um reencontro. Às vezes a saudade é tão grande que nem é mais um sentimento. A gente é saudade. É viver para encontrar o olhar da pessoa em cada improvável esquina, confundir cabelos, bocas e perfumes, sorrir com os lábios tendo o coração sufocado. Porque mesmo a saudade sendo feita para doer, às vezes percebemos que ela é o meio mais eficaz de enxergar o quanto amamos alguém, no passado ou no presente. Por que a saudade é o muro de Berlim desmoronado no chão, capaz de agregar opostos, como a tristeza e a felicidade em uma coisa híbrida. Se você tem saudade é sinal que teve na vida momentos de alegria com ela ou ele! No fim das contas, a saudade que agora lhe maltrata nada mais é que uma dívida sendo paga em longas 36 prestações pelo amor usufruído. Agora aguenta.

~ Gabito Nunes | Prestações de saudade (via pensamentos-antigos)

2 months ago | 3,394 notes
2 months ago | 2,599 notes
A cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio. Você tem noção do impacto dessa frase? A cada 40 segundos um coração para de bater, a cada 40 segundos sonhos viram pó, a cada 40 segundos alguém dá um último suspiro e fala “chega”. 40 segundos fazem uma mãe se culpar por uma eternidade, 40 segundos separam o amor e o ódio. Então hoje, eu dedico esse post à todos que já chegaram no limite. Que quase desistiram. Dedico à todos aqueles que por pouco não deixaram a dor levar a loucura, que soltaram a faca e o coquetel de comprimidos na última hora, que desistiram de ingerir veneno, que guardaram a corda, que não puxaram o gatilho. Que conseguiram enxergar através dos olhos embaçados um motivo para sorrir novamente. 2 months ago | 13,827 notes
1 2 3 4 5 »

theme by: heloísa teixeira